Com os principais itens da agenda do setor petrolífero atendidos – entre eles o fim da obrigatoriedade da Petrobras como operadora no pré-sal, a flexibilização das exigências de conteúdo local e a sinalização pelo governo de extensão do regime aduaneiro especial Repetro – a maior preocupação das companhias do segmento recai agora sobre o licenciamento ambiental.

Para mais informações, consultar: http://www.valor.com.br/brasil/5062300/atraso-na-licenca-ambiental-pode-afetar-resultado-de-leilao-da-anp